Como funciona o financiamento de imóveis

O sonho de comprar a casa própria, hoje em dia, não está tão distante e o de abrir o próprio negócio tem se tornado cada vez mais popular. Bancos públicos e privados continuam apostando nos pacotes de  financiamento imobiliário para facilitar a aquisição de residências e coméricios. A modalidade permite pagamento facilitado e taxas de juros menores que devem atrair clientes. Existem vários tipos de financiamento, que variam de banco em banco. Por exemplo, na Caixa os tipos de financiamentos podem ser:

  • Residencial. Destinado a compra de imóveis para moradia ou pessoa física. Isto inclui tanto a compra de uma casa pronta, como de um terreno com a finalidade de construir ou ainda o financiamento da construção.
  • Comercial: Destinado a empresas e para compra de imóveis para fins comerciais. Basicamente as mesmas opções, o diferencial aqui é a destinação que se aplica a empresas ou pessoas jurídicas.
  • Aporte Caixa: Usado quando você já tem o imóvel e precisa de dinheiro, então coloca o seu imóvel como garantia do dinheiro que irá emprestar. É como se você financiasse seu próprio imóvel.

Dento de cada tipo existem ainda imóveis novos, usados, construção e outros. Compare a taxa de juros de cada um deles, pois geralmente pode haver diferenças.

Basicamente, o financiamento imobiliário permite ao cliente pagar o imóvel em diversas parcelas, que podem se estender por anos. Os bancos montam um programa a partir do perfil de cada consumidor. Os interessados devem se atentar às condições, como valor mínimo de compra, taxas de juros, prazo mínimo e máximo para pagamento, tipo do imóvel, limite de crédito e também os custos adicionais.

Em um banco público, por exemplo, existe a possibilidade de financiar o imóvel pelo programa Minha Casa Minha Vida, para famílias com limite de renda mensal bruta de até R$ 5 mil, que residam em cidades integrantes de regiões metropolitanas ou equivalentes. A residência deve ter valor real de até R$ 190 mil e o valor pode ser 100% financiado se as parcelas foram divididas em 240 meses, o que cai para 90% em 300 meses e 80% em 360 meses. Entre as exigências para ter os documentos aprovados, o cliente não deve ter nenhum financiamento ativo em qualquer parte do país.

Para adquirir um imóvel novo, usado, em construção ou um terreno, também é possível utilizar o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), em que o financimanento é feito com base nos recursos de poupança captados pelo banco. Para solicitar um financiamento é preciso apresentar os documentos pessoais no banco escolhido, entre eles RG, CPF, comprovante de residência e de renda mensal. A Caixa faz uma análise minuciosa do vendedor, comprador e do próprio imóvel. Esta avaliação envolve análise de crédito, restrição na Receita Federal, INSS, justiça trabalhista e outros. No caso do imóvel é necessário que o mesmo esteja registrado e que a documentação do registro seja condizente com a edificação.

O prazo de liberação do Financiamento depende de uma série de fatores, como o período do ano e se há problema ou não de documentação. Dificilmente você conseguirá a liberação antes de 30 dias após dar entrada em toda a documentação.

 

Fontes:

http://g1.globo.com/
http://www.casadicas.com.br/financiamento

 

Written by 

O Grupo Granada Negócios Imobiliários é uma Empresa do ramo imobiliário que atua na região do Vale do Paraíba SP e tem sua sede em São José dos Campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: